Os produtores brasileiros de borracha se mobilizam para desenvolver um certificado nacional de cultivo sustentável dos seringais que permita agregar valor ao látex nacional e competir com a produção asiática.

  • Lorem ipsum dolor sit amet
  • Consectetur adipiscing elit
  • Sed fermentum nec orci in lobortis
  • Nulla velit eros
  • Ornare at porta vulputate
  • No gutter

Os produtores brasileiros respeitam a frequência ideal dos cortes nas árvores e fazem a recuperação das sangrias perdidas com as chuvas e o melhoramento genético dos clones das seringueiras”, explica o agrônomo Cesar Savoia, diretor técnico da Associação Paulista de Produtores de Borracha (Apabor).

 

Título H1

Título H2

Título H3

 

Na Ásia, responsável por 92% da produção mundial, o cultivo é majoritariamente de subsistência, realizado em áreas pequenas e pouco regulamentadas. Mais da metade da borracha nacional sai de São Paulo, de pequenas propriedades como a de Luis Murbach, 48, localizada em Corumbataí. Para Diogo Esperanti, diretor da Apabor, a borracha nacional caminha para se transformar em um produto com maior valor agregado. “O país tem capacidade de oferecer o maior volume de borracha certificada do mundo, basta apenas certificá-la.”

Conheça os outros produtos Fercopi